Ele fitava as estrelas. Ela saboreava o morango. Ou era manga? Ou somente o doce do açúcar? Eles pausaram. Em meio a uma bela paz de um parque nacional. Parque de musgos, mato e árvores. Animais que roscavam aqui e lá. Ele eufórico perdurou as mãos dela. Ela em silêncio se deixou levar pelo doce. Ele as estrelas. Brinde a elas. Ela envergonhada o esperava prendendo a respiração. Ele sem vergonha tremia de consternação por sentimento tão novo. Ele lhe deu novamente os morangos. E ela lhe embriagou de estrelas. Afinal com eles eram assim. Das estrelas do sentimento novo ao beijo de morangos do amor há uma linha invisível. Que dentre o sentimento novo para uns e amor para outros, os fins são os mesmos. Com você. Com você de com ele na qual àquela em àquele difere.Sem explicação. Somente com você.


6 Comentários

  1. Que doce.
    Um texto que mostra delicadeza nos sentimentos. Delineia uma essência bonita desse compartilhar entre dois amores. Algo que só existe com essa pessoa. É um universo distinto de tudo o que vivemos. É um mundo paralelo. Só com essa pessoa...

    Sentimento que fica embalado...

    Lindo texto Lorena.

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. "Das estrelas do sentimento novo ao beijo de morangos do amor há uma linha invisível."
    QUE LINDOOO!
    adorei...

    beiijo,
    *.*

    ResponderExcluir
  3. É bem verdade. Só quem vive o amor é que sabe a sua intensidade e a sua comparação. Às vezes nada tem a ver com estrelas ou morangos e vez ou outra é só disso que se trata.
    Bom texto!

    Beijos juninos :*

    ResponderExcluir
  4. "Ela envergonhada o esperava prendendo a respiração." Sou dessas...
    Lindo, beijos!

    ResponderExcluir